sábado, 10 de janeiro de 2015

Mais um poema sem nexo...


FOTO: GLOOGLE


Seus versos estão desconectados...
Sem plug ou ins...Desinstalados!
Nas fibras óticas do teu olhar,
navega sobre as letras do alfabeto.
Tentando encontrar rimas,
para o poema terminar.
Num protesto sem nexo,
guardas contigo,
uma foto na moldura sem expressão.
Mas que expressa a tua loucura,
sempre conectada ao coração.
Tua musa resolveu sair das redes.
Não quer mais cair na tua rede.
Livre como pássaro, quer voar.
Se desprender do teu amor,
Seguir para o norte,
querendo se aventurar...
Deixe de historia! Deixe de ilusão...
Voaras sob tua alma,
encontraras a desilusão!
Entenderas através da dor,
que alem da tela gelada,
não podes cultivar o Amor...
Ao poeta virtual sobrara,
o retrato postado em sua pagina,
com o resto de uma paixão.
Musa fabricada pelas redes sociais,
desfocado tipo "fake",
que iludiu seu coração...
Nas teclas surgirão as palavras,
com rimas assimétricas, cores bonitas.
Poesias frias, vazias!
O poeta foi aniquilado pela Musa Virtual...
Viva, real e... Mal- (dita)!

-Rosa Azul-