quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Me recompondo...


Por alguns segundos...
Durante o banho,
Observei a água caindo.
E como num sonho,
Vi, minha alma, se esvaindo.
Flutuava por sob minha cabeça...
Emanava luzes coloridas.
Mas antes que eu padeça,
Quero tirá-lo de minha vida!
Chorei por alguns instantes...
E junto das lágrimas,
Foram-se as águas do banho.
Na formação de algumas poças,
Vi um rosto estranho,
Me olhando nessa hora.
As águas um pouco sujas,
Lavaram meu corpo,
Meu dorso...meu rosto.
Formaram garatujas,
Desenhos sem formas
Nas águas do banho...
Não consegui decifrar,
Mas entendi e compreendi:
Que ao me lavar,
Tirei-o de dentro de mim!

Simone Martins
15/08/2011

Foto:GOOGLE-

5 comentários:

Carla Fernanda disse...

Tirou mesmo?
E o que restou ainda rendeu um belo poema hein amiga?
Um banho desse devia vender como remédio na farmácia... até eu comprava querida!
Beijos

Yasmine Lemos disse...

Um exorcismo que deixou marcas .Si! saudades
beijo grande bom dia

Universo Paralelo disse...

Precisamos ter coragem para jogar fora velhos sentimentos, pessoas que não nos fazem bem e tocar a vida, limpa e preparada para outra história, linda mensagem, amei, beijos e bom dia!

Sopa de Letrinhas da Leninha disse...

Parabéns! Belo poema!

AquilesMarchel disse...

posso copiar no afce?
bjus
me adiciona lá

demais