sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Aneis do Tempo.

Kitaro - Heaven And Earth [newage-music.ir]

Powered by mp3skull.com

(Cedida pelo dono do Blog)

O tempo, em tua dimensão,
enferruja a tua alma.
Sem dó corrói o ferro.
Destrói a minha áurea.
Senti que estou roubando:
Tua existência. Teu coração.
Numa solidão vivida a dois.
Numa vida em Preto e branco.
Na Luz ou na escuridão!
Nesse exato momento,
quebra-se o elo mediano.
Concreto sem emoção.
Não quero ângulos.
Nada de quadrados
ou retângulos.
Quero Círculos...
Que me façam dar giros!
Girar no meu próprio ritmo.
Sem rumo... Sem cantos.
Me prender ou ficar só.
Círculos feito de pó.
Quero o meu silêncio,
aliado a escuta de teu canto.
Nada de alianças. Nem elos.
Que prendem ou amarram.
Viver sem anais, jamais!
Nada de retas ou curvas.
Nada de formas perfeitas.
Quero algo que flutua...
Largado no teu eixo.
No ajuste de teu trato,
quero a pedra bruta.
Não lapidada. Quero o nada!
Quero "tudo" sem forçar a barra.
Quero circular, girar. Rodar!
Nada de radar para me guiar.
Sem parâmetro abstrato,
assimétrico ou vulgar.
Na falta da razão,
deixe-me de lado,
solto no vácuo...
Ferro fundido. Inanimado.
Partido e quebrado...
Ciclos vencidos, superados.
Total e sem emoção!

Rosa  Azul
27/01/2012


8 comentários:

Yasmine Lemos disse...

uma fênix, um pássaro livre!
beijo Simone um ótimo fds

Paulo Francisco disse...

Belo poema!
Umk beijo

Juliana Lira disse...

Que poema lindo!

Esse é um amor possível, totalmente livre e leve...

Milhoes de beijos

Majoli disse...

Tia Si querida, um lindo poema, mas triste....vamos renascer fênix querida?
Te quero ver bem!
Um beijo estalado no teu coração, pra ele acordar e te fazer sorrir.
Te amodoro.

Evanir disse...

Lindo poema um pouco triste
mais de uma grandiosidade sem limites.
Estou passando para deixar um beijo e desejar um feliz Domingo.
Beijos no coração.
Evanir..

Felisberto Junior disse...

Olá!
Bom dia!
Que belo poema, hein?
Muito bem descrito o Renascimento, com estilo próprio, jogo de palavras, bem concatenado!Parabéns ao autor!
Obrigado pelo carinho de sempre!
Muito obrigado, pelo anjo protetor! Adorei a proteção! Silenciosa e fraterna!
Bom domingo!
Beijos carinhosos!

SOL da Esteva disse...

Simone

Um Poema místico, algo nostálgico, algo triste.
Acredito que os ângulos são sempre um pouco menos suaves para se deslizar.
"(...)Quero o meu silêncio,aliado a escuta de teu canto.(...)"

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

SKIZO disse...

Gostei muito do poema
Obrigado por partilhar
a minha foto
bj
skizo