terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Nossa dança...

Beyonce-Halo (instrumental version)

Powered by mp3skull.com

FOTO:GOOGLE

Manhã com chuva.
Eu calada e muda!
Saio para rua e vejo,
poças d'agua no chão.
Chuto-as como quem quer
chutar as lagrimas.

Afastar a saudade
que envolve e absorve
tua imagem dentro
do meu coração!
Meus olhos marejados
com lagrimas salgadas.
Me deixam molhadas,
com tanta indignação.
Saudades dos tempos
que tu ainda me via
como tua inspiração!
Dançando no meio da rua
chutando as poças formadas
pela chuva...

Cantando tua canção e, 
tentando não sofrer
com tanta solidão!
Dance e cante na chuva, afinal,
ficarmos juntos, foi idéia sua!


Rosa Azul

17 comentários:

✿ chica disse...

Linda e delicada dança! beijos,chica

APENAS PALAVRAS disse...

Magnifico texto...Alás vejo magnitude em tudo aquilo que escreve ou daquilo que postas. Vejo com naturalidade o desejo inato os quais escorrem pelos dedos se sua fragil maozinha que expressa-nos coisas magnificas em relaçao daquilo que omejamos aprender e adquirir humildade e sabedoria nas coisas simples e nas coisas équenas....Assim como ti és...Carregando dentro de ti uma grande e imensa pessoa.....um carinhoso bj.....

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Olá Simone querida

Que coisa mais linda...
Saudade é mesmo um sentimento complicado...

Beijos
Ani

Carla Fernanda disse...

Tem dias assim Si
Que o sol seque as poças
E que o amor fique claro e brilhante
Em cada instante

Beijos!!

Olinda Melo disse...

Querida Simone

Dançar à chuva é deveras libertador.
Nós e a Natureza, libertando a essência que nos une...

Lindo poema, minha amiga. A foto foi muito bem escolhida.

Beijinhos

Olinda

Yasmine Lemos disse...

Que a chuva lave nossas almas e o amor seja renovado
Simone meu beijo pra você!

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!AMIGANJA!
Sim! Ideia sua! Ideia nossa!
Cumplicidade sempre!
Obrigado!
Boa quarta!
beijos carinhosos!

edumanes disse...

Lindo poema,
Manhã de chuva
Com solidão o tema
Que das saudades fuja

Lágrimas salgadas
Pelas faces correndo
Chutando as poças formadas
Imaginando o que estava acontecendo!

Tenha uma feliz tarde de quarta-feira.
Um abraço,

.Toilet Feminino. disse...

quanta calmaria booa!

Carla Fernanda disse...

Boa noite SI!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijos!!

Lindalva disse...

E dançando e bailando vou passando por aqui :) olá minha afilhada tortinha :) Estou passando para te convidar para o 6º Pena de Ouro e conto com tua presença no meu Ostra da Poesia – te espero na Ilha. Um beijo enorme no coração.

Flor de Lótus disse...

E pena que nada é eterno.Os sentimentos mudam,as vontades, os desejos,mas isso nunca acontece ao mesmo tempo.Infelizmente.
Beijossss

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Amiganja!
Boa quinta para ti também!
Obrigado pelo carinho e proteção!
Beijos carinhosos!

R.D.S. disse...

Ótimo post.

Acáci@ Estrada (Árvore de Outono ) disse...

Linda,

Obrigada péla mensagem. Quem foi mesmo que falou em poesia leve? Hahaha está poetizada a nossa amizade e que seja poetizadora enquanto houver blog. rrsrs beijos no teu coração alado.

Sahara Higino disse...

E seria de ideia dele,
a separação?


Doce!
Fico a seguir-te,
Paz!

MARILENE disse...

Basta uma poça formada pela chuva para reviver lembranças e trazer saudade. Momentos não se perdem, pois se fazem presente a todo instante, enquanto durar o sentimento. Bjs.