sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O que sinto...

 
FOTO: GOOGLE
 
 
Hoje é noite de Lua cheia,
carrego comigo, a minha sombra.
O brilho da Lua intensifica meu "Eu",
causando magia e mistério por onde passo!
Detrás das sombras, me escondo, me limito.
Sou meu ego inflado na noite enluarada.
Mistico! Magico! Irritante...
Sou Eu e meu Ego,
provocante, insinuante...
Da taça de vinho tinto,
me afogo num gole profundo.
Mas é com as lagrimas
que me banho, lavo a alma!
Dos cheiros perfumados,
faço e desfaço, corpo jogado,
banho tomado...Vibrante!
Nas mãos, agora vazias,
consigo ler as linhas do destino...
Apenas mentiras!
É o que eu mesma digo:
Nada é verdadeiro...
Nada é relevante,
tudo e nada, numa constante.
Imagino meus braços
abraçando meu corpo.
Enroscada no meu reflexo,
vejo-me ali, num espelho quebrado.
Meus lábios pegando fogo...
Minha mente fervilhando, imaginando,
beijos suaves, e-ternos...
Deus me acuda!! Alucinação...
Isso só pode ser: 
O beijo da Paixão!
 
(Rosa de Sampa)

9 comentários:

Ritinha disse...

Ai..ai..ai.. (suspiro)
Adorei!
Eu não sei escrever assim, mas admiro que o faz tão bem.
Parabens!
bjs
Ritinha

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Amiganja
sim...que lindo...
o que eu sinto é que importante deixar de sermos rigorosos conosco mesmo em nossos pensamentos e atitudes e deixamos de viver de maneira mais leve e natural, aproveitando a vida como ela é... com todo o fogo da paixão...
Obrigado pelo carinho
Bela semana
Beijos

wcastanheira disse...

Um mimo, um ponto de sensualidade imaginária em cada linha, gostei de andar por aqui, vc sempre tem um belo show a oferecer pra tia Si vai do tio Castanha bjos, bjos e bjossssssss

wcastanheira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SOL da Esteva disse...

Querida Amiga

Um Poema pleno, de sonhos sonhados, sentimentos e vivências ansiados, Amores...
Quem dera que a Lua Cheia não deixasse escapar tanto fervor!...


Beijos


SOL

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia
Amiganja
hehehe..não entendi muito bem meu comentário anterior nesse post, mas faz parte...ah lembrei, meu teclado estava encharcado de café, nem conseguia fazer nada direito...
agradeço pelo carinho da visita
Obrigado
ah, sim...obrigado por alimentar meus peixinhos, estava esquecendo deles, tadinhos
bela quinta feira
Beijos

Luís Paz disse...

Belo poema! A magia da vida, eis o que resplandece pelas entrelinhas. Tuas dúvidas estampadas, porém acomodadas num fulgor vivo.


parabéns pelo blog, logo terá post novo lá no meu espaço, mas teu comment no post atual também é bacana ^^
te aguardo lá.
diademegalomania.blogspot.com

wcastanheira disse...

Passei pra te dxar um mimo e meu dsejo de um ótimo findi, pra vc tia SI bjos, bjos e bjossssss

edumanes disse...

A voar, vi uma gaivota
De norte para sul
Tropecei numa alcachofra
De um grande trambolhão
Me salvou a Rosa Azul

À beira do Rio Tejo caminhava
Encontrei um cachopa
Um bicicleta, com as mãos segurava
Mas como eu não olhava para a gaivota.

Ela disse, senhor me ajuda
Segura a minha bicicleta
De bela formosura
Corpo de atleta!

Prontamente, ao seu pedido
Segurei sua bicicleta
O fotografo escondido
Aos saltinhos continuava ela.

De imediato lhe perguntei
O que eu aqui estou a fazer
E você aí aos saltinhos nã sei
São os apanhados, estás a ver!

Disse a cachopa
Depois de ter tropeçado
Na alcachofra
E pela Rosa Azul, salvo!

Obrigado pela visita, bom fim de semana
e um abraço para você, Rosa Azul,
Eduardo.