sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Eu em...Eu mesma!



Sou completa, quando minhas metades,
se unem para juntar forças.
A mulher paciente, serena, amorosa...
Sempre observando. Sempre pronta!
A mulher dinâmica, forte, agitada...
Sempre duelando, mas nunca rancorosa.
As duas metades unidas, na luz e na sombra.
Adoram o dia e a noite. São do contra.
Vivem em dois mundos diferentes.
A mulher doce, guerreira.Vive seu real.
A outra, sonhadora...Vive no virtual.
Mas o que fazer, quando as duas aparecem?
Viver o que elas querem, pedem!
Estão sempre rodeadas, por Anjos protetores.
Sejam do bem ou do mal. Não fazem mal.
Apenas, zelam, protegem.
Acreditam no destino escolhido...Real.
E, nos sonhos fictícios...Virtual.
Uma, sobressai a imagem da outra,
mas sempre respeitando a sua essência.
Podem parecer deslumbradas, doidivanas...
Porem, estão sempre firmes na razão.
Sempre com os pés no chão!
Ambas iguais, decididas, destemidas.
Bipolares? Não! Mulheres que se completam.
Num mundo onde, tudo respira paixão!
-Rosa Azul-





8 comentários:

uanderesuacronicas .blogspot.com disse...

Linda poesia...
Amei seus sábios e lindos dizeres.... bj de carinho no coração.
Confesso que gostei do que li, voltarei mais vezes.

Maria Rodrigues disse...

Bela forma de estar na vida, lindo poema.
Um abraço
Maria

Antonio Batalha disse...

A Verdade Em Poesia, está a tentar visitar a todos os seus seguidores,
para deixar abraço amigo e agradecer por termos ficado juntos mais um ano,
desejar também que este ano lhe traga muitas alegrias, e grandes vitórias.
Atenciosamente. António.
PS. tive de seguir outra vez porque estava sem foto, ou sem endereço.

rosa-branca disse...

O eu mesma visto pelos olhos da poeta da mulher sonhadora e pela realidade da vida. Adorei. Beijos com carinho

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Simone., boa noite,...esta postagem é bem antiga,mas não tinha lido...
a dualidade é intrínseca ao ser humano, e as novas tecnologias trouxeram novos ares ainda, já marcada por diversos momentos de ruptura e reconfigurações entre a metade "eu" real e a metade "eu" virtual,porque , por vezes, a metade "eu-virtual" faz parte de um mundo ilusório e confuso, feito de percepções distorcidas.. .mas, para haver equilíbrio, essas polaridades devem atuar unificamente,ou, as metades se unirem para juntar força , como bem "escreveu", se completarem e sempre com os pés no chão, para viver feliz nesse mundo onde, tudo respira paixão!...
Obrigado pelo carinho belos dias,beijos!

Luísa Fernandes disse...

Obrigada amiga, pelo seu jeito de ser,
jamais eu passaria
sem ter nada para dizer,
passei e gostei do seu belo espaço
também da sua mensagem
e porque não, o meu abraço!!
senssível e frágil
não é despeito de ninguém
é alguém com sentimentos
afeto e carinho porém.
Se tiver curiosidade pode vistar-me.
Luisa Fernandes
https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/


Luísa Fernandes disse...

Obrigada amiga, pelo seu jeito de ser,
jamais eu passaria
sem ter nada para dizer,
passei e gostei do seu belo espaço
também da sua mensagem
e porque não, o meu abraço!!
senssível e frágil
não é despeito de ninguém
é alguém com sentimentos
afeto e carinho porém.
Se tiver curiosidade pode vistar-me.
Luisa Fernandes
https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/


Ulisses Reis ® disse...

Descobri teu blog , por outra amiga e espero que você escreva sempre , pois adorei e vou colocar teu blog na lateral do meu venha sempre m e visitar comentar, tenha uma semana maravilhosa, beijos !!