quarta-feira, 20 de abril de 2011

Uma visita inusitada, diferente!


"Nessa manhã tão linda, uma borboleta resolveu me visitar...Veja como se agarrou firme e, por alguns instantes, me alegrou...me fascinou"

Acordei com alma de borboleta que vive no asfalto quente, numa floresta de concreto...Quero voar para bem longe...Esparramar meu polem da felicidade por sobre todas as pessoas...Quero pousar em vários jardins...Em especial, no teu jardim! Beijar tuas flores, sentir teus odores...Quero pousar em uma determinada flor e descansar...Enquanto estiver ali em repouso, quero sentir o teu sossego, tua paz...Mais tarde, ja descansada e pronta, quero voar novamente...Fazer novas amizades, com vários tipos de flores e sentir teus vários perfumes...Quero me aninhar em tuas pétalas coloridas ou não; novas ou velhas; queimadas pelo sol ou desgastadas pelo tempo...Não importa, quero senti-las de qualquer forma...Penetrar no miolo das flores mais fechadas, porem, ousadas e ate perigosas...Mas com minha sutileza e magia, desvendar teus mistérios e tuas fantasias...Tentar não ser comida por nenhuma "Erva Daninha" e, ao contrario, lhe servir alguma comida...lhe servir alguma vida! Semear-te-ei, com minhas sementes do coração e, com a paz de minha alma...Irei  ate o mais "fétido" dos pântanos...Voarei por sobre teus musgos, lamas e areias movediças que engolem teus monstros...Tentando quem sabe, transformar tudo num mundo novo...Chamarei o Sol para me ajudar: para irradiar e aquecer aquele lugar...Chamarei a Lua para iluminar a escuridão, as trevas, transformando-o num ambiente agradavel e mais brilhante...Quem sabe, fazer um convite para que DEUS me acompanhe nessa triste, mais bem aventurada jornada...Sairei no fim do dia cansada; sairei exausta, mais feliz...E no fim de tudo, me sentirei transformada e energizada, ciente de ter cumprido com a minha tarefa...Nesse momento, estarei pronta para meu triste destino...meu fim! Uma morte louvável, para um ser tão pequeno e tão complexo, como a BORBOLETA!

"Voar...é viajar na imaginação: É a intensão de transformar-se, reerguer-se a cada batalha e a cada derrota. Evoluindo e se tornando: uma pessoa melhor... Sair do casulo depois de tanto se debater e lutar contra a falta de espaço é muito bom para as borboletas se fortificarem e partirem a procura de novos espaços, ampliando seu mundo...Mas existem as borboletas, que nao possuem forças para lutar,  se acomodam no pouco espaço que lhe é conveniente, seu casulo particular... Nao conseguem sair desse casulo jamais!"
(Anonimo)

Simone Martins - 20/04/2011

Foto: By Simone Martins

3 comentários:

Carla Fernanda disse...

Borboletinha bem bonitinha que vem de mandinho visitar su ninho. Belo querida!
Beijos!!
Carla

Will disse...

Oi Simone,
você tem a alma leve, daí as borboletas pousarem em você e você nelas.
Abç, boa páscoa.

Diego Schaun disse...

Olá, sou Diego Schaun, poeta e músico baiano. Forte abraço! Adorei teus escritos! Bom dia!

http://palcomp3.comn/diegoschaun http://diegoschaun.blogspot.com (twitter) @diegoschaun