domingo, 29 de maio de 2011

No aconchego: escrevo


"Sozinha no aconchego de tuas escritas e no prazer de escrever"


Nessa noite fria,
Lendo tuas poesias.
No aconchego, me aqueço.
Nesse exato momento,
Trago e me embriago,
Com tuas palavras,
Expostas e soltas,
Com total liberdade.
Que felicidade!
Como suaves melodias,
Num ritmo que aquece.
Estão bem acompanhadas,
De uma xícara,
De chocolate quente.
Debaixo das cobertas,
Lei e releio, teus rabiscos.
E junto a minha pena,
Vou resenhando, rabiscando.
Novos escritos me remetem,
Á um poema teu...

Simone Martins - 29/05/2011

Foto: GOOGLE: http://1.bp.blogspot.com/-IRcSlJrxOqA/TeJ_uPCoIRI/AAAAAAAAAaM/i9ZVZm65eyU/s200/escrever.jpg

Um comentário:

Paulo Francisco disse...

Geralmente, é o que acontece quando estamos diante de um livro de nosso autor preferido.
Ficamos aquecidos por suas palavras, pelos seus pensamentos - isto é mágic.
Belo texto!
Adorei...