sábado, 26 de maio de 2012

Trama e sedução...



FOTO:GOOGLE
Abraça-me...
Misture-se ao
meu corpo
como se fosse
num enrosco.
Sinta-me em
tua pele.
Absorva-me
com teu beijo.
Envolva-me
na tua trama.
Beija-me de leve
Sinta-me na flor...
Degusta-me no sabor.
Beba meus lábios
molhados de pecado...
Absinto puro!
Num beijo insano,
num trago de amor!
Sinta-me na musica...
Na melodia que te suga,
para dentro  de minha vida.
Deixa-me em extase...
Profundo, duradouro.
Mas não me renegues
nesse meu mundo...
Nem em meus sonhos!

(Rosa Azul)

13 comentários:

edumanes disse...

Abraço gostoso assim
Apertadinho ao corpo
Quentinho sem ter fim
ser verdadeiro gozo!

Nos lábios doces beijos
Num olhar conquistador
Para satisfazer os desejos
De sincero e verdadeiro amor!

Bom fim de semana
um abraço
Eduardo.

Marcos de Sousa disse...

Belíssimos versos.

)O(Lua Nua)O( disse...

Vim te ler num domingo de sol e frio e vc anda impecável nas palavras, parabéns! Um beijo, Rosa Azul.

Majoli disse...

Que devaneio mais delicioso e excitante esse teu minha querida Tia Si...também eu desejo isso tudinho, sem tirar, nem pôr.

AMEI!!!

Beijos de um delicioso domingo.
Te amodoro.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Amiganja!
...o universo de sedução e tramas é imenso...
Todos temos desejos secretos, ocultos e outros nem tão expostos... somente em sonhos e versos...
Obrigado pelo carinho e proteção de sempre!
Bom domingo!
Boa semana!
Beijos carinhosos

Felisberto Junior disse...

Olá!
Bom tardeeee!
...obrigado pelo carinho da proteção...e pelo comentário sempre inteligente e pertinente...
Boa semana!
Beijos com carinho
...fui...

O Profeta disse...

Já esqueci, todas as palavras que queria ouvir
Todo os sentires por sentir
Já não sou protagonista de uma comédia de enganos
Sou apenas demiurgo de uma perversa cena de uma chegada sem partir

Sou uvas amargas do mês de Abril
Vinho de travo verde ao beber
Semente atirada ao meio das pedras
Olhos na bruma na inquietação do ver

Uma imensa e incontida força neste peito
Na alma uma cicatriz, qual estigma
Serei apenas um barco de papel à deriva!?
Ou como já alguém disse, um…Enigma…

Doce beijo

Flavio Ribeiro disse...

Ola Simone,

Que belo poema! Gostei! Intenso e insinuante, fazendo o leitor viajar nas emoções!

Parabéns!

Abraços, Flávio.
--> Blog Telinha Crítica <--

Yasmine Lemos disse...

Ufa! que amor lindo!
Si! estou voltando..fiquei bloqueada pelo blogger esses dias
meu beijo

Filha do Rei disse...

Parabéns. Texto cheio de vida, de sentimento. Tenha lindos dias.Bjs

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite!
amiganja..
...estava estranhando que tinha poucos comments no post de hoje...eu estou acreditando q seja problema de visualização...porque eu postei normalmente, entendeu?
dependendo da origem do tráfego ao meu blog...só visualizavam o de ontem, segunda...outro problema que pode ocorrer se deu problema no feed, pois se tratava de uma repostagem...mas só para dizer q eu estou bem...BEIJOS

Ives disse...

Ser renegado é pior que ser deixado, linda poesia moça, parabéns! abraços

Rui Pascoal disse...

"Quando for grande..." gostava de ser assim.
:)