quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Chuva, noite fria...Drama!

Image Host
Google Pesquisas


Adoro a chuva, a noite, a escuridão...
Gostaria de te-lo aqui, ao meu lado. 
Cuidando de mim...Me protegendo!
Mas você, com teu jeito arrogante,
se afasta, não me querendo por perto. 
Diante disso, sentindo-me sozinha,
fecho-me em concha... 
Insisto nesta relação...Perdição!
Mas não sinto tristeza, pois não me sinto só.
Tenho como companheira, a eterna solidão!
Chove la fora...Me pergunto:
Onde será que você está agora? 
Tenho um coração atormentado pela insônia.
que maltrata, mas não me abandona!
Apago as luzes. Fecho as cortinas.
É mais uma cena que termina...

(Rosa Azul)

13 comentários:

wcastanheira disse...

_Chove la fora...Me pergunto:
Onde será que você está agora? Danadinho este questionamento, quase sempre poetas e poetizas caem nesta duvida, coisas q movem a paixão e o delirio da poesia, mais uma vez vc deu um showw, adoro ler e tentar interpretar a tia Si, viajamos, deliramos e isto alimenta nossos sonhos, pra vc bjso, bjso e bjosssss

edumanes disse...

Esse teu modo especial
Eu te imaginei a escrever
Vieste do Brasil a Portugal
Foste embora sem eu te ver!

Com certeza fiquei com pena
Paciência vou esperar
Continuando a ler o teu poema
Para a tristeza de mim afastar!

Te desejo boa quarta-feira,
um abraço
Eduardo.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Amiganja
Obrigado pelo carinho!
A solidão nos dá a chance de sermos apenas nós mesmos, sem máscaras, sem exigências...mas,
o melhor é sempre o que te faz mais feliz. Não se acomode, mude se não estiver satisfeita.
Bela quinta feira!
Beijos

Christian V. Louis disse...

Madrugadas de chuva trazem inspirações para contistas e cronistas, imagine então os poetas, que parecem ter sempre sentimentos mais intensos.
Eu gosto da solidão. Porém, a solidão só é boa quando desejada, obviamente.

=> CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite!
Amiganja
obrigado pelo carinho de sempre!
Bela sexta feira! Muita paz e luz!
Beijos

Malu Silva disse...

São esta noites chuvosas que nos faz caminhar pelas paragens mais deslumbrantes, onde os sonhos são guarda-chuvas que nos abrigam... Mas também querer uns braços quentes não faz mal a ninguém...
Bela descrição de uma noite chuvosa.
Um abraço!!!

Luciana Santa Rita disse...

Bom dia! as madrugadas nos aquecem ou nos desalentam, mas são passagens para o crescimento.

Beijos.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Amiganja
Tudo bem?
"tadinha"...sem Net,ninguém merece.Mas, deu tudo certo.
Obrigado pelo carinho!
Belo sábado!Muita paz e luz
Beijos

wcastanheira disse...

é sempre um mimo ter a tia Si lá em casa, as férias terminaram ficaram agora as memórias, os delírios poéticos, coisas dstes malucos visionários, pra vc linda, bjos, bjos ebjossssssssss

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Amiganja
Obrigado pelo carinho de sempre!
Belo domingo!
Bom início de semana!
Beijos

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Os teus poemas têm vida própria cruzam-se dentro da pele...são um rio a transbordar na espuma dos dedos
Sempre belo ler-te, tens a emoção à flor da pele.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Ana Oliveira disse...

Que lindo texto!! parabéns!!

Sabrina Bicca disse...

Me identifico... chove lá fora e aqui......