segunda-feira, 20 de maio de 2013

Até quando...

 
 
FOTO:GOOGLE
 
  
Não gosto quando paro para pensar...
Acabo avaliando, refletindo e me fechando.
Num casulo que me prende...Me enclausura...
 Me afasta da liberdade!
 Um casulo que eu própria construí,
com muita paciência, amor, carinho, exemplos.
E, me fechei nele, me acomodei...
Quero virar borboleta, sair voando, ser livre!
Mas, as paredes desse casulo são tão resistentes,
que me sufocam, não deixam eu ir além.
Sou uma lagarta em fase de transformação, porém,
as bases solidas deste meu mundo, são in (transpassáveis).
Todos os dias, aliso minhas asas, aparo as arestas.
Crio forças para estar preparada, para o momento da transmutação...evolução!
 Algo acontece e me tira o chão.
Volto a estaca zero...
Sem solução, resolução...Padeço.
E, me aceito vivendo nesse mundo vazio,
sempre acompanhada da solidão.
Medo de sentir felicidade...Medo da liberdade!
Medo da reconstrução...
 
-Rosa Azul-

4 comentários:

Christian V. Louis disse...

Interessante que ontem estava conversando com duas pessoas no Twitter sobre o quanto a sociedade nos põe amarras e nós mesmos o fazemos também. Que o medo de viver ocorre geralmente com pessoas que pensam demais. O pensamento excessivo nos leva à inação.
Boa semana.

edumanes disse...

Até quando...
Andava eu, por aí a vaguear
Sem parar fui andando
Encontrei a Rosa Azul a namorar,
Ao passar fui olhando
Disfarsadamente, a pensar
Com vontade, mas não chorando
Rosa Azul, da cor do mar!

Boa segunda-feira
e um abraço para você.
Eduardo.

Anne Lieri disse...

Tb me sinto assim algumas vezes.São fases,tenha certeza!Pra mim vc é uma linda borboleta e quantas poesias encantadas escreve!bjs e boa semana!

Antonio R da Silva disse...

Olá!
Gostaria de ter uma renda extra com seu blog trabalhando 1h por dia no seu computador?
Não é vendas e nem precisa indicar pessoas.
Acesse: http://ganhosweb.com
Contao: suporte@ganhosweb.com
Skype: rrspierone