domingo, 1 de maio de 2011

Amor nao aceito...

"E na noite escura, que tu se escondes da loucura"


Como provar da tua essência
Se não conheço o teu conteúdo
Colocaram-na em um frasco
Impermeável, impenetrável, intocável!
Tua imagem e teu contexto
Me despertam vontades e desejos
Mas que não consigo entender
Não consigo me conter...
Como saber se sou correspondido,
Se não sei: se tu és veneno ou antídoto?
Tu és perfeita, admissível, inofensível!
Sinto tristeza pelo amor não correspondido
Sinto tua alma imaculada presa na duvida
Deste ser que te ama loucamente
Teu perfume, me revela teu orgulho
Destacando-se em teus cheiros
Quero tirar-te do meu pensamento
Quero livrar-me dos teus anseios
Deixe teu orgulho e soberba de lado
Todo esse teu aparato não me confunde
Por maior que seja meu amor por ti,
Não vou me entregar aos teus costumes
Não vou entregar-me a tuas paranóias
Nem vou terminar como tuas loucuras
Apenas quero fugir, para outro lugar distante
E tentar reconstruir minha vida
A partir do pouco que me restou!

Simone Martins - 01/05/2011

Foto: Minha

8 comentários:

Sandra disse...

Estamos juntos nestas coletivas de projetos.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/2011/05/coletiva-foto-frase-vida.html
Vou te esperar. Venha com muito carinho
Sandra

Zil Mar disse...

Lindo demais seu poema...me emocionou....

suas palavras arrebatam...

parabéns!!!

feliz semana querida!

meu carinho!

Zil

Carla Fernanda disse...

Lindo Simone!
Bom dia!
Seu comentário hoje no meu blog foi maravilhoso também.
Obrigada por fazer parte de mim.
Beijos,
Carla

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bonito o poema, parabéns. beijos

José Sousa disse...

Oi amigo Simone!
Adorei este seu texto poetico, muito bom mesmo! E obrigado por existir na blogosfera com seu belo blog.

Vá até o meu novo blogue em:

transpondo-barreiras.blogspot.com

Um abraço grande e um bjo

Silenciosamente ouvindo... disse...

É sempre muito bom chegar aqui e
encontrar poesia tão boa.A vida
fica mais suave...
Beijinhos.
Irene

Marília Felix disse...

Muito bom diiaaa!

:))

Maria Marluce disse...

A dúvida é companheira do ser que ama. Nunca temos a certeza se o amor que sentimos nos é dedicado na mesma intensidade. Beijos e boa semana.